Mulher perde pensao alimenticia se começar a trabalhar e iniciar nova relação afetiva, decide o Superior Tribunal de Justiça (STJ), com sede em Brasília.  Conforme a decisão, mesmo recebendo pensão há mais de 18 anos sem parar, mulher perde pensao alimenticia se começar a trabalhar e iniciar nova relação afetiva. mulher perde pensao alimenticia 

Segundo o STJ, a pensão alimentícia serve para a manutenção das condições mínimas de uma sobrevivência digna, conforme as circunstâncias do caso, não se destinando de forma alguma a estimular o ócio. mulher perde pensao alimenticia 

No caso, a mulher atualmente está morando nos Estados Unidos da América (EUA) e lá mantém trabalho e convivência estável com outra pessoa.

Para o STJ, um dos requisitos para a concessão da pensão alimentícia, qual seja, a necessidade de receber alimentos, esvaziou-se na medida em que a mulher adquiriu nova família e novo emprego em outro país. mulher perde pensao alimenticia 

Como a mulher já estava morando no exterior, com trabalho, e convivendo de forma estável com outra pessoa, o Tribunal entendeu que não era mais necessária a pensão. Com isso, a mulher perde pensao alimenticia.

O n.º do processo não está disponível porque processos de direito de família tramitam em segredo de justiça.

Fonte: stj.jus.br/apos 18 anos recebendo, mulher perde pensão

O que você achou desta notícia? Você pode assinar nossa newsletter e manter-se informado:

 

Se você quiser, você pode avisar seus amigos compartilhando esta notícia logo abaixo, ou, se preferir, à direita você pode curtir.